Erros de impressão: 8 técnicas infalíveis para evitá-los

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest

Quem é do mundo gráfico sabe o quanto é difícil criar um trabalho seja do tipo que for! E tudo o que a gente menos quer é que ocorram erros de impressão.

A arte da impressão também não é uma coisa tão simples de se fazer, mas tomando alguns cuidados, ela não se torna um bicho de sete cabeças!

Por isso, a gente criou esse post com algumas dicas para evitar os erros de impressão. Confira e tenha uma impressão perfeita!

8 técnicas infalíveis para evitar erros de impressão

1 – Sistemas de impressão

Existem no mercado vários sistemas de impressão e cada um possui uma característica. Por isso, é fundamental pesquisar antes para saber qual deles se adequa mais ao trabalho que você deseja imprimir. E como saber quais são as características? Corre lá no Blog da Quatrocor, fizemos um post específicoexplicando um pouco dos principais sistemas de impressão.

2 – Tipos de papel

Antes de mais nada, você precisa definir qual tipo de papel vai usar para fazer a impressão. Vale verificar também quais outros tipos de materiais que serão usados. São coisas que fazem diferença e evitam os erros de impressão e exposição do material. Exemplo: o papel mais indicado para imprimir uma bandeirola são papéis com gramatura acima de 250g.  Isso vai dar sustentação evitando o risco de “envergar” o material.

3 – Cuidado com as cores

Todo cuidado é pouco na hora de preparar o arquivo para impressão. Lembre-se de que o padrão utilizado é CMYK (Cyan, Magenta, Amarelo e Preto), diferentemente do que é utilizado para monitores (RGB). Então, antes de fechar seu arquivo, certifique-se de que todos os textos e imagens estão em CMYK e evite os erros de impressão.

4 – O preto precisa de um cuidado especial

A cor preta, quando aplicada de forma incorreta, pode causar muitos erros de impressão. Ao utilizar o preto em textos, linhas muito finas ou elementos pequenos, procure sempre usar na forma pura da cor e não a composta, ou seja, use apenas o “K” e suas variações de retículas (100%, 75%, 50%, 25% ou 10%). Também verifique se os textos em preto estão em overprint (sobrepostos) quando aplicados em fundos coloridos. Em áreas grandes, é recomendado que o preto tenha um calço de 30% a 40% de cyan, assim ele ficará com uma intensidade maior do que apenas na cor pura.

5 – Degrades e blends

Ambos são complexos e aumentam o tamanho do arquivo, o tempo de renderização e a impressão. Se precisar usá-los, a dica é criar dentro dos softwares de tratamento de imagens e também aplicá-los como imagens.

6- Sangria

A sangria garante que, durante o processo de refile, seu material não fique com filetes brancos nas bordas. É recomendado que ela tenha no mínimo 3 mm para cada lado do arquivo, além da área de corte. Assim você melhora o acabamento do material e não tem erros de impressão.

7 – Marcas de corte

Para evitar erros de impressão, as marcas de corte referentes ao formato final devem ser inseridas de forma automática, no momento do fechamento do arquivo. Não aplique marcas de sangria, registro ou escala de cores.

8 – Textos

Use fontes com pesos variados (bold, italic, semibold, medium) para não precisar mudar manualmente já que o PDF não carrega alterações. Para os textos na cor preta, use sempre o preto 100%. Não há necessidade de converter todos os textos em curvas, desde que no momento de gerar o PDF você inclua as fontes ao arquivo.

Acreditamos que com essas 8 dicas você já conseguirá ficar longe dos erros de impressão que assombram todos os profissionais que  já lidam ou precisarão lidar com gráficas um dia.

Aproveite todas e não se esqueça: nós da Quatrocor estamos à disposição para ajudar a tirar todas as suas dúvidas sobre o mundo da impressão.

Um abraço,

Equipe QuatroCor

Gráficas