Como aumentar e exercitar a criatividade?

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest

Criatividade. Essa é uma palavra-chave para qualquer empresa ou colaborador nos dias atuais. Precisamos ser mais criativos, pensar fora da caixa e sempre trazer ideias novas, diferentes e mais inovadoras do que ontem.

Mas, como aumentamos nossa criatividade? Ou, melhor ainda, como exercitamos a criatividade que temos aqui dentro?

Aos 22 anos, um jovem foi demitido do jornal local onde trabalhava e o argumento dos empregadores foi que ele “não era criativo o suficiente” e isso pareceu uma forma muito severa de colocar a situação. 

O jovem era um cartunista que desenhava desde criança, e essa sentença fez com que ele se perguntasse se teria perdido a sua habilidade de usar a criatividade. Talvez ele nunca tivesse sido tão criativo quanto pensava ser?

Bom, na verdade não era nenhum dos dois. 

O jovem de quem estou falando e foi rejeitado por não ser criativo o suficiente, foi ninguém menos que Walt Disney, um dos criativos mais inovadores que já passaram na história do mundo. Disney criou a companhia que é a maior do mundo, atualmente. Ele criou um universo de sonhos que são aclamados pelo público, mesmo muitos anos depois da sua morte. 

Parece meio óbvio dizer, mas sabemos agora que Walt Disney nunca teve problemas com a criatividade. Existem pessoas que acreditam que ele já nasceu com esse talento. E isso é verdade!

Disney não era parte de um pequeno grupo de indivíduos especiais que conseguem gerar ideias fascinantes com facilidade. Todos nós nascemos com o mesmo potencial criativo de Walt Disney!

Loucura, não? Todo mundo no universo tem o mesmo potencial criativo que a pessoa que criou uma das maiores empresas do mundo!

O que muda entre cada um, é que alguns de nós acabamos esquecendo disso ao longo da vida. Ficamos tentando desenvolver a criatividade que sempre esteve lá. Escondida embaixo das crenças limitantes, preconceitos e barreiras mentais. Apenas esperando para ser usada. 

Você já se sentiu assim? Sentiu que jamais poderá ser tão criativo quanto as pessoas que você admira?

Então, vamos ter uma conversa sobre criatividade hoje!

o que é criatividade

O que é criatividade?

Quando eu e você pensamos em aumentar ou exercitar nossa criatividade, estamos procurando por um desses fatores:

  • Encontrar solução para um problema;
  • Descobrir formas diferentes de fazer a mesma coisa;
  • Inventar um novo uso para algo que já existe;
  • Produzir mais, com menos recursos financeiros, de energia ou tempo.

Por que todos nós estamos procurando os benefícios que a criatividade traz? Porque é por meio da criação que alcançamos a evolução!

Pense comigo: se não houvessem pessoas criativas para pensar no sistema de esgoto? Se um funcionário criativo do Bank of America não tivesse pensado no cartão de crédito? Podemos ir ainda mais a fundo, e se não alguém não tivesse descoberto a roda?

A criatividade não é apenas encontrada em sua forma artística, também podemos  encontra-la na política, ciência e sociedade como um todo, desde que resulte em algo novo e útil.

Mas, não é apenas de ideias 100% originais que vive a criatividade. Na verdade, nenhuma ideia, por mais inovadora que ela seja, é pensada completamente do zero. Para legitimarmos essa ideia que coloquei agora, vamos pensar em outra marca gigante do mercado. 

Pegue a Coca-Cola, por exemplo. Conhecemos o produto muito bem, sua embalagemidentidade visual e até as músicas que a marca usa em seus comerciais. Mesmo que não consumamos o produto em si. 

A fórmula original da Coca-Cola, foi inventada por um farmacêutico, chamado John Pemberton, no século XIX. A principio, ela foi pensada como um remédio que solucionava dores de cabeça. 

Foi o empresário Asa Candler, quando comprou a fórmula de Pemberton anos mais tarde, que enxergou o potencial como uma bebida não-alcoólica para ser consumida em larga escala. 

E esse pensamento criativo, foi o que trouxe a Coca-Cola como o produto que conhecemos hoje. Candler, não mexeu na fórmula do produto, apenas transformou a forma de utilizar ele e isso fez dele um sucesso de vendas até hoje. 

A relação entre imaginação e criatividade

Nossa mente funciona freneticamente todos os dias, algumas fontes indicam que temos algo entre 20 e 70 mil pensamentos por dia. Isso, em um momento sem estresse, se estamos em uma fase mais estressante, o número pode ser ainda maior. 

Isso quer dizer que a nossa imaginação rola solta durante a vida, mas isso não significa que todos os nossos pensamentos são produtivos ou criativos. Além disso, nossa imaginação é um processo completamente silencioso, coisas que guardamos para nós mesmos. 

Temos muito mais facilidade na hora de usar a imaginação do que a criatividade em nossas vidas. Um exemplo é: uma árvore cresce do nada no meio de uma estrada e os carros desviam dela para seguir viagem. 

Você conseguiu visualizar essa pequena cena, certo? Mas, se conseguimos visualizar tantas coisas diferentes, então porque sentimos tanta dificuldade na hora de criar?

Gregg Fraley, empresário, palestrante e estudioso da criatividade, criou o que ele chama de Janela de Johari da Imaginação para explicar como nos relacionamos com a nossa capacidade de imaginação e por consequência com a criatividade. Fraley afirma que existem duas maneiras de olhar para a imaginação: com atenção ou com intenção. 

Ele assumiu que todas as pessoas têm algum grau de imaginação, por isso criou quatro perfis baseados tanto no uso quanto na percepção da própria imaginação, eles são:

– Zumbis: não sabem que possuem imaginação, por isso não fazem uso dela. O uso da imaginação pode ser incentivado por outras pessoas e atividades que ajudam a focar, como a meditação, é ótima para melhorar a percepção e consciência;

– Sonhadores: pessoas que vivem dentro da sua própria cabeça, perdidas em pensamentos. Geralmente, conseguem pensar em várias ideias, mas raramente as colocam em prática para resolver os problemas. Ou melhor, os sonhadores não usam seu potencial imaginativo para pensar na solução de um problema específico. A solução para os sonhadores é em fazer o contrário do que normalmente fazem e utilizar seu potencial de imaginação com foco para resolver um problema específico;

– Gerenciadores: aqueles voltados para resolver problemas. Porém, são tão voltados para a ação que esquecem de acionar seus pensamentos mais escondidos no subconsciente para achar soluções mais criativas. Os gerenciadores precisam desenvolver a consciência e a percepção, assim como os zumbis;

– Líderes: Fraley não se refere apenas a pessoas que gerenciam uma equipe, mas sim daqueles que conseguem reunir a percepção de pensamentos mais profundo com a força da ação. De acordo com ele, esse é o grupo mais criativo. 

Cada um desses grupos se relaciona com a criatividade de maneira única e cada um deles enfrenta dificuldades próprias que necessitam de soluções únicas para saber como aumentar a criatividade. Você já observou qual é o seu?

Cinco dicas para exercitar a criatividade e se manter inspirado

observe criatividade
#1: OBSERVE
Preste atenção as coisas e observe as pessoas, ser um bom observador ajuda a melhorar a sua criatividade. Por meio da observação você pode identificar novas demandas, encontrar possíveis soluções para problemas existentes e registrar fatos que podem servir futuramente em outra situação. Por isso, é importante observar cada detalhe, inclusive as placas de trânsito, os sinais, as pessoas que estão ao seu redor, a postura da pessoa com quem está conversando etc. A partir do simples ato de observar, você pode aprender muito.
#2: ANALISE
Quando nos deparamos com um impedimento ou com algum problema, é comum pensarmos em diferentes possibilidades de solução. Já parou para pensar que analisar essas características pode ser fundamental para estimular a criatividade? Então, coloque o seu senso crítico para funcionar e analise não somente as situações, mas também as características dos produtos que você vê no seu dia a dia. Depois, pense em como você poderia fazer diferente, em como poderia melhorar aquele produto/situação. Isso com certeza servirá para melhorar os seus próprios produtos e serviços.
escute música para estimular a criatividade
#3: ESCUTE MÚSICAS
A música é uma boa forma de incentivar a criatividade. Mas não basta apenas deixar a música rolando e não prestar atenção. A ideia aqui é que você se atente a todos os acordes, batidas e na harmonia instrumental e da voz do cantor. Preste atenção também à letra e ao sentido da música. Assim, você pode encontrar novos sentidos e até mesmo achar uma solução ou uma nova ideia de produto.
assista filmes para estimular a criatividade
#4: ASSISTA A FILMES
Assim como as músicas, os filmes são obras de arte que vale a pena valorizar. Por isso, aproveite e assista a filmes, atentando-se a todos os detalhes, como a trilha sonora, os movimentos de câmera, a iluminação, a fotografia, os efeitos especiais etc. Uma dica é continuar aprofundando-se pesquisando sobre o filme depois de assisti-lo, por exemplo, analisando se é uma refilmagem, quem é o diretor, qual a pretensão ou o estilo do diretor, entre outras particularidades.
#5: DURMA BEM
O sono é imprescindível para a criatividade. Recomendamos que você evite ficar acordado durante as noites, assim seu cérebro vai funcionar melhor e você consegue analisar as situações com mais assertividade. Outra dica bem legal é manter um diário dos sonhos. Eles são uma fonte de inspiração para algo que pode ser criado ou solucionado.

Mantenha sua criatividade exercitada para conseguir criar mais produtos diferentes para a sua marca! Como foi sua experiência? Conta para gente. 

Gráficas